Gabiii's Store

  •  

    Eclesiastico 34

    CAPÍTULO 34

    O valor dos sonhos — 1O insensato tem esperanças vãs e ilusórias, e os imbecis voam com os sonhos. 2Quem confia nos sonhos está agarrando sombras e perseguindo o vento. 3A visão dos sonhos é um simples reflexo, é como imagem do rosto diante do espelho. 4Do impuro, o que pode sair de puro? E que verdade se pode tirar da mentira? 5Adivinhações, presságios e sonhos são coisas inúteis, como as imaginações da mulher em dores de parto. 6Se não forem enviados pelo Altíssimo numa de suas visitas, não lhes dê atenção. 7Os sonhos fizeram muitos extraviar-se, e muitos que neles esperaram acabaram caindo. 8A perfeição da Lei está além dessas mentiras, e a sabedoria é perfeita para a boca do fiel.[34,1-8]

    O aumento da experiência — 9O homem que muito viajou conhece muitas coisas, e quem tem muita experiência fala com discernimento. 10Quem não foi provado conhece pouco, mas quem muito viaja aumenta sua habilidade. 11Vi muitas coisas em minhas viagens, e o meu conhecimento ultrapassa as minhas palavras. 12Muitas vezes estive em perigo de morte, mas fui salvo graças à minha experiência.

    13O espírito daqueles que temem ao Senhor viverá, porque a esperança deles está em alguém que pode salvá-los. 14Quem teme ao Senhor não tem medo de nada e não se assusta, porque o Senhor é a sua esperança. 15Feliz aquele que teme ao Senhor. Em quem se apoia? Quem é que o sustenta? 16O Senhor cuida daqueles que o amam. Ele é escudo poderoso e sustentáculo forte, abrigo contra o vento sufocante e abrigo contra o ardor do meio-dia, proteção contra os obstáculos e socorro contra as quedas. 17O Senhor eleva a alma e ilumina os olhos, concedendo saúde, vida e bênção.[9-17]

    Religião que esconde a injustiça — 18Oferecer sacrifício de bens injustamente adquiridos é fazer zombaria, e as ofertas dos infiéis não são agradáveis. 19O Altíssimo não gosta das ofertas dos injustos e não é pela abundância das vítimas que ele perdoa os pecados. 20Como quem imola o filho na presença do próprio pai, assim é aquele que oferece sacrifícios com os bens dos pobres. 21O pão dos indigentes é a vida dos pobres, e quem tira a vida dos pobres é assassino. 22Mata o próximo quem lhe tira seus meios de vida, e derrama sangue quem priva o operário de seu salário.[18-22]

    A verdadeira religião — 23Um constrói e outro derruba. Que proveito tiram disso, além da fadiga? 24Um abençoa, outro amaldiçoa. Qual dos dois será ouvido pelo Senhor? 25Um se purifica do contato com cadáver, e depois o toca de novo. Que proveito tira de sua purificação? 26Assim é o homem que jejua por seus pecados, mas depois vai e os comete de novo. Quem ouvirá a súplica dele? De que serviu a sua humilhação?

Comments

  • (no comments)

Post Comments

Cart

    Free Website Created & Hosted with Website.com Website Builder

    Create Yours

    Create Free Website Now

    Stunning Website Templates. Free Domain.
    Create an online store like my site with website.com website builder. Start Online Store